quarta-feira, 2 de setembro de 2009

A MOCHILA

Guardei com carinho a mochila
Achei um presente legal
E nela coloquei suas cartas
Jurando um amor sem igual

Mas infelizmente o destino
Não quiz a nossa união
Vieram discórdias e brigas
Nosso lar era uma confusão

Por muitas vezes tentei
O seu amor não perder
Por mais que buscasse a paz
Você só queria ofender

Tirei então da mochila
A suas cartas de amor
E fui recordar as mentiras
Que um dia dei tanto valor

Jurando você prometia
A vida inteira me amar
Mas ao vê-lo com outra
Botei suas cartas a queimar

Mas sendo ainda educada
Desejo te sorte bastante
Espero que sejas feliz
Ao lado da sua amante

E devolvendo a mochila
A liberdade vou dar
Mesmo sentindo sua falta
Não vou te pedir pra ficar

2 comentários:

Neneca Barbosa - Um ser humano em evolução! disse...

"A Mochila" retrata a realidade de muitos. Texto bem escrito. Bjs!

Rute disse...

As vezes queremos algo que não está no nosso destino. A mochila é uma poesia que lembra o passado. Parabéns!!