sexta-feira, 1 de abril de 2011

FUSCA AMARELO

Eu tinha um fusca amarelo
Que era minha distração
Embora já bem desgastado
Jamais me deixava na mão

Com ele saia tranquilo
Rodava de noite e de dia
Levava tão belas garotas
Feliz no meu fusca sentia

Zeloso eu então conservava
Limpando aqui e alí
Se existe carrões caprichados
Igual meu fusquinha não vi

Um dia em um desafio
Na pista passei o corcel
Chegando em primeiro ao pódium
Feliz levantei o troféu

Porem depois de algum tempo
De velho o tanque furou
Nao tendo notado as faiscas
No fogo meu fusca acabou

E hoje de mãos ao volante
De um carro possante e belo
Nem todo o conforto me tira
A saudade do fusca amarelo

2 comentários:

Marta disse...

adoreiiiiiii , vc é otimo meu amigo!!!!
um abração da amiga do orkut
Martinha

Rute disse...

Adorei!!!Tudo vira poesia em seu pensamento.Parabéns mais uma vez.